Na Cidade Maravilhosa todos comem merda!

O título pode nos levar a fazer alguma relação direta com a conjuntura escatológica em que se encontra o cenário político fluminense, mas não vamos enveredar por este lado. Mesmo que a falta de estrutura urbana também seja um presente de grego dos nossos magníficos governantes, este curto texto é para refletirmos sobre o nosso consumo direto, indireto e concreto de fezes.

Depois de dois dias de enchente na cidade, uma manchete chamou atenção ao destacar um peixe que entrou na casa de um morador da Tijuca, vizinho do rio Maracanã (1). Ao assistir a filmagem, é possível se entreter com este nobre morador deste rio altamente poluído, mas não esqueçamos do risco imbuído a uma situação como esta. A insalubridade atrelada a falta de condições básicas de saneamento parecem se esconder na turbidez do “valão” que acompanha a longa Avenida Maracanã.

Moradores da cidade maravilhosa já não se chocam mais com as enchentes. Vale destacar que numa cidade complexa, como o Rio de Janeiro, uma enchente desta magnitude proporciona o contato das pessoas com diferentes tipos de dejetos orgânicos e químicos. O carioca ainda pode ser premiado caso more próximo a indústrias, clínicas ou hospitais, pois além de entrar em contato com esgoto, também leva de brinde dejetos infectantes.

Este contato pode acontecer imediatamente ao ter que enfrentar bolsões, poças e rios, que se formam nas ruas, ou pode perdurar por semanas ao se contaminar com detritos que se acumulam pelas esquinas e sarjetas. Uma hora ou outra todos vão inalar ou ingerir resíduos de fezes e outros detritos presentes nestes sedimentos, os quais ficam suspensos no ar após um leve atrito do caminhar de um transeunte ou de um turbilhão gerado por um automóvel.

Mas não há como negar, as enchentes são democráticas! O carioca pode ser morador da baixada, Zona Norte, Zona Oeste ou Zona Sul, não importa, você terá sua fatia. E você, já comeu sua fração de merda hoje?

Imagem: Jardim Botânico, enchente de 1966.

 

(1) http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/morador-filma-peixes-invadindo-sua-casa-apos-rio-maracana-transbordar-com-forte-chuva.ghtml


Fatal error: Call to undefined function download_url() in /home/pavio/www/wp-content/plugins/wp-statistics/wp-statistics.php on line 368